top of page
Blocos coloridos
  • Foto do escritorRenan Magoo

CABRAL E OS CAVALEIROS TEMPLÁRIOS NA TPM

Atualizado: 11 de mar.




Mulher naqueles dias é coisa séria. Pergunte para Pedro Álvares Cabral. Foi assim que ele conquistou os sete mares e disse: “Negro drama, entre o sucesso e a lama.”


O ano era 1500, eu e meus Cavaleiros viajamos até a Bahia para comprar quinhentos trilhões de litros de óleo de dendê, porque naquela época o litro custava 10 moedas de ouro. Era barato e minha mulher estava com desejos estranhos causados pela vigésima semana de gestação. Demos meia volta e chegamos a Roraima, queimei no sol, botei meu sutiã de madeira Peroba-Rosa e besuntei queijo derretido no rosto para ninguém me reconhecer na praia. Apesar que não existia praia ainda. Somente areias, pedras e duzentos índios montados em duzentos rinocerontes. Negociamos o Playstation 1 em troca dos rinocerontes. Foi um bom negócio para os Cavaleiros Templários, já para os índios se tornaria um bom negócio daqui uns 494 anos.


No dia 2 fomos de rinoceronte ao Rio de Janeiro. Ao estacionar os rinocerontes fomos roubados por macacos-prego que dominavam a região. Ficamos sem transporte, andamos cinquenta quilômetros a pé até o centro e alugamos patinetes elétricas de um viajante do tempo chamado Fernando. Ele nos levou 500 anos à frente até a Bahia e ficamos cara a cara com mais de três mil indígenas que estavam enfurecidos e começaram a correr em nossa direção.

Eram cinquenta Cavaleiros Templários montados em suas patinetes elétricas contra três mil indígenas montados em homens de ternos pretos. Parece que naquela época os índios usavam homens como transporte. E os homens usavam Chinchilas como descanso de copo. Tempos estranhos...

Tivemos uma batalha intensa e sanguinária contra os índios que durou três dias e três noites. Eu apanhei muito, levei voadora no peito, garrafada na nuca, beliscão no tendão, bife acebolado no olho, coçada na virilha, dedo molhado na orelha e chicotadas na bunda. Alguns perderam a virgindade naquele dia, outros viraram coaching motivacional, e eu só queria voltar 500 anos e descobrir o Brasil.

Ao final da batalha ainda estávamos de pé e não tínhamos sido derrotados. Meus Cavaleiros estavam na TPM e eu não sabia até então o que isso significava. Agora eu sei.


Um dia vou inventar o absorvente e ganhar o Prêmio Nobel da Paz.


Em setembro de 1500 voltamos para Portugal, meu filho estava prestes a nascer. Dei o nome de Cristiano Ronaldo. Chamei Fernando, o viajante do tempo, ele trouxe as patinetes elétricas e viajamos até fevereiro de 1985. O resto vocês já sabem...

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page